Carta de Intenção para Visto

Atualizado em 14/08/2020

Muitas pessoas não sabem como escrever uma Carta de Intenção (ou Letter of Explanation) para solicitação de visto. Veja aqui como fazer a sua.

Vários países já exigem uma Carta de Intenção das pessoas que solicitam vistos de residência temporária ou permanente.

Em muitos casos, como Austrália e Canadá, esta carta funciona como uma entrevista de fato, pois a aprovação do visto é feita totalmente online e somente pela análise dos documentos.

A Carta de Intenção também aumenta as chances de aprovação de vistos de países em que ela não é expressamente exigida, pois ela serve como uma oportunidade do candidato falar sobre aspectos que não tem como demostrar apenas com os documentos obrigatórios.

Por exemplo, minha esposa e eu fizemos pedidos separados (visto individual) do Visto Mercosul da Colômbia e cada um de nós, escreveu a sua carta de intenção "linkando" nossos objetivos individuais aos objetivos da familia.

Quando fomos ao consulado, primeiro chamaram a minha esposa e ao final da entrevista com ela, disseram que os dois vistos estavam aprovados - eu nem fui entrevistado.

O que não pode faltar na sua Carta de Intenção

O primeiro passo para criar uma excelente carta de intenção e aumentar suas chances de aprovação do visto, é ter em mente sobre o que você precisa falar.

Calma eu explico!

Foque em expor os motivos que fazem você querer ir para aquele país e deixe de lado coisas banais do tipo "porque é um país maravilhoso" ou “porque eu amo esse país".

  • Seu visto é de turismo, estudo ou residência temporária? Nesse caso, você precisa detalhar seu plano de viagem, os estudos e atividades que se dedicará no país, além de reforçar a comprovação de vínculos com o Brasil que demonstram que você retornará para o Brasil ao final do prazo concedido pelo visto.
  • Seu visto é de residência permanente? Nesse caso, você precisa apresentar suas qualificações acadêmicas e técnicas, experiência profissional e demonstrar sua capacidade de gerar renda e prover o sustento da sua familia.

Agora que você entendeu o propósito da carta de intenção, quero te mostrar o que não pode faltar:


1. Dados Pessoais

Comece a carta informando seu nome completo, endereço, estado civil, número do passaporte.

Se for um visto familiar, informe também os dados dos membros da família e finalize essa parte, informando o tipo de visto que você está solicitando.

É importante manter uma escrita formal, afinal a carta de intenção é destinada a uma autoridade que tem o poder de permitir ou não a sua entrada e permanência no país dele. Portanto, nada de usar gírias, abreviações ou linguagem muito coloquial.


2. Qualificações

Geralmente os formularios de visto pedem informações sobre a formação acadêmica e na carta de intenção você pode (e deve) escrever um pouco mais sobre outras formações acadêmicas e/ou técnicas, especializações, sua ocupação atual, experiência de trabalho, cargos já ocupados, etc.

Você ganha mais credibilidade


3. Questões Pessoais

Ainda que a carta tenha um tom mais formal, é importante você contar um pouco da sua história e os motivos que o levaram a escolher aquele país para pedir o visto.

Se o visto for para estudar, fale sobre como aquele idioma ou formação agregará valor ao seu currículo, as dificuldades que já enfrentou por não ter essa formação ou fluência, se o curso é um requisito para alguma pós-graduação ou mestrado, por exemplo.

Se o visto for para estágio ou trabalho temporário, você deve falar sobre o impacto desta experiência na sua carreira, as oportunidades que terá quando retornar ao Brasil, porque escolheu aquele país e não outro.

E se for um visto de residencia permanente, você deve apresentar planos mais concretos sobre seu projeto de negócio ou empresas e setores que você pretende trabalhar (ligados a sua trajetória acadêmica e profissional), qual sua reserva financeira para sustento da familia por "x" tempo ou para começar um negócio no país, etc.


4. Experiência Internacional

Caso tenha feito outras viagens internacionais, fale resumidamente sobre os países visitados e como foram as experiências que teve.

Este é mais um bom motivo para sempre viajar com Passaporte ao invés de RG pelos países do Mercosul.


5. Comprovação Financeira

Este é um requisito obrigatório para vários tipos de visto.

Países como Austrália, Canadá e Estados Unidos, exigem comprovação de recursos financeiros até para vistos de estudante.

Nestes casos, você tem que comprovar dinheiro suficiente para pagar a escola, moradia, custo de vida geral, além da passagem aérea de retorno ao Brasil - e também dos seus dependentes, se for o caso.

E mesmo que o visto que você pretende obter não exija isso, é super importante você abordar este assunto na carta de intenção para aumentar as chances de aprovação do visto.

Por exemplo, nos formulários de solicitação do Visto Mercosul não há campos sobre comprovação financeira, mas por se tratar de um visto de residência temporária, a autoridade de imigração está de olho se você tem como se bancar no país sem se tornar um problema social para eles ou se envolver em atividades ilícitas para se sustentar.

Ao apresentar planos mais concretos, recursos financeiros disponíveis e a origem destes recursos, você ganha ainda mais credibilidade.


6. Detalhe seus Vínculos com o Brasil

Se o visto for de permanência temporária, você precisa deixar claro na carta que vai retornar ao Brasil assim que concluir o passeio, curso ou estágio.

Para que não restem dúvidas de que a sua intenção não é permanecer no país ilegalmente, detalhe seus vínculos com o Brasil, por exemplo, cite seu contrato de trabalho, empresa em seu nome, imóveis e negócios de sua propriedade. 

Caso não tenha bens registrados em seu nome e nem vínculo trabalhista no Brasil, seja claro e específico ao falar sobre seus planos após voltar para o Brasil, como irá aplicar os conhecimentos adquiridos, etc.


7. Fechamento da Carta

No último parágrafo, se coloque à disposição para qualquer esclarecimento adicional, informe email e telefone de contato.

A Carta de Intenção sempre deve ser assinada, não se esqueça.

Dicas Finais

Modelos de Carta de Intenção

A Carta de Intenção é extremamente pessoal, por isso nunca utilize modelos prontos e jamais copie a carta de alguém só porque teve o visto aprovado.

Lembre-se que as autoridades de imigração trabalham com isso 365 dias do ano e identificarão facilmente uma cópia, afinal cada pessoa tem anseios e histórias diferentes.

Veracidade das Informações

Toda informação apresentada na Carta de Intenção deve ter documentos que a comprovem.


Por exemplo, você diz que tem recursos financeiros suficientes para pagar pela estadia e passagem aérea - precisa comprovar o valor e a origem desse dinheiro com extratos bancários e/ou Declaração de Imposto de Renda.

Formato da Carta

A carta não pode ser manuscrita. Use o editor de texto da sua preferência - se você não tem um instalado no seu computador, use o Documentos do Google que é grátis e online.


Após escrever a carta, imprima, assine e scaneie em formato PDF.


Se a carta tiver mais de uma página, junte todas as páginas em um único arquivo PDF - enviar várias arquivos PDF de um único documento fará com que seu processo seja devolvido para correção.


Conclusão

Agora que você já entendeu a importância da carta de intenção e já sabe como fazer uma, comece já a escrever a sua, mesmo que a viagem ainda esteja distante, assim você terá tempo para ir melhorando a sua carta com calma.

Gostou das dicas ou tem algum pergunta, escreva nos comentário logo abaixo.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>
error: